(81) 2129.4525 contato@escoladombosco.org.br  

O programa de aprendizagem da Escola Dom Bosco é voltado para a preparação e inserção de jovens no mundo do trabalho, que se apoia na Lei 10.097/2000, a Lei da Aprendizagem, baseado no sistema preventivo.

A Aprendizagem Profissional estabelece que todas as empresas de médio e grande porte estão obrigadas a contratar, como aprendizes, adolescentes e jovens entre 14 e 24 anos e pessoas com deficiência sem limite máximo de idade.

Com a adesão, o aprendiz recebe uma bolsa equivalente a meio salário mínimo. É um contrato de trabalho especial, ajustado por escrito e de prazo determinado, com duração máxima de dois anos. Como é prevista pela CLT, é obrigatória a anotação na CTPS (Carteira de Trabalho e Previdência Social) do aprendiz.

A Escola Dom Bosco de Artes e Ofícios começou seu programa de aprendizagem profissional desde a promulgação da lei, em 2000. Hoje, tem mais de 1000 aprendizes, inseridos em mais de 100 empresas, sendo uma entidade de referência no estado de Pernambuco. Além dessa, há na instituição outra turma de 15 aprendizes resgatados do trabalho infantil, mas em parceria com outros orgãos, além de outros jovens individualmente inseridos nas demais turmas de Aprendizagem da instituição.

Para baixar o manual da Aprendizagem, clique aqui: http://portal.mte.gov.br/data/files/FF8080812BCB2790012BCFB6475E27BC/aprendizagem_pub_manual_aprendiz_2009.pdf

Aprendizes fazem a biometria para o controle de presença a partir de junho de 2014.

Escola Dom Bosco de Artes e Ofícios
Av. General San Martin, 1449 – Bongi – PE 50.76
Telefone: (81) 2129.4525

E-mails:
Programa Aprendizagem:  coord_aprendizagem@salesianosrec.org.br
Coordenação Pedagógica: fernandaedbao@gmail.com

Endereço: Av. General San Martin, 1449
Recife/PE


A Escola Dom Bosco de Artes e Ofícios após 80 horas aulas teóricas na instituição,   eviou mais sete aprendizes, dos dez que já estão atuando no Imóvel RNEST (Refinaria Abreu e Lima)  para a parte prática na área de Assistente Administrativo a partir do dia 05/05/2014.  Como nosso pai e mestre D. Bosco nos diz: “Nossa vida é um presente de Deus e o que fazemos dela é o nosso presente a Ele” Boa sorte meninas!

Depoimentos:
“Ao ser comunicada que fui escolhida para ocupar a vaga fiquei muito feliz e surpresa, pois foram vários dias vindo a EDBAO e não imaginava ser ecolhida. Estou com muitas espectativas para ir ao primeiro dia a Empresa para o meu primeiro emprego! Meu objetivo é superar as minhas expectativas pessoais e da Empresa”. Andreza Alves,  19 anos.
 
No começo tudo é igual. O sentimento é o mesmo, a ansiedade de saber quem são os meus colegas. Esse sentimento aconteceu antes de começar as aulas teóricas no Dom Bosco e está se repetindo agora. Desde 2011 me veio a vontade de trabalhar pela Petrobrás e tudo começou com uma palestra feita por algumas pessoas da Empresa no EREM Ipojuca. Sempre quis fazer parte de uma empresa internacionalmente conhecida, era um sonho impossível. Sonhos de muitos jovens e hoje estou participando do Programa Jovem Aprendiz Petrobrás Nossa isso é gratificante!  e com certeza não irei disperdisar essa oportunidade fazendo o meu trabalho com qualidade e bom êxito”. Maríllia Marina,  18 anos. 


PROGRAMA PETROBRAS JOVEM APRENDIZ – PPJA / Pernambuco

PROGRAMA PETROBRAS JOVEM APRENDIZ – PERNAMBUCO
OBJETIVO
Desenvolver um programa educacional inovador para jovens em situação de vulnerabilidade socioeconômica, articulando de forma criativa a educação básica com as qualificações social e profissional, contribuindo para uma melhor inserção no mundo do trabalho, em cumprimento à Lei Federal 10.097/2000, regulamentada pelo Decreto 5598/2005.
DIREITOS DO APRENDIZ PETROBRAS
O aprendiz assina contrato de trabalho com entidade sem fins lucrativos parceira da Petrobras que atua como empregadora, atendendo ao cumprimento da cota de jovens definida pela companhia. A duração do contrato pode variar de 16 a 24 meses, a depender do curso oferecido aos jovens nos municípios beneficiados pelo programa.
a) Salário mínimo integral;
b) Vale-transporte ou serviço de transporte contratado (a depender do município);
c) Vale-refeição ou oferecimento de refeição (a depender do município);
d) Uniforme e equipamento de proteção individual (EPI);
e) 13º salário;
f) Alíquota de FGTS: 2%
g) Férias – 30 dias
h) Jornada 4h/dia
ETAPAS DO PROGRAMA
Durante contrato de trabalho firmado entre aprendiz e entidade sem fins lucrativos, o programa oferece uma formação dividida em 2 etapas:
a) Formação Teórica: ministrada por entidade sem fins lucrativos, qualificada em formação técnico-profissional metódica, registrada no Ministério do Trabalho e Emprego (Art.30, CLT) e/ou Serviço Nacional de Aprendizagem (SENAI), abordando questões como direitos humanos, cidadania e também uma formação específica para atuar nas instalações da Petrobras, de acordo com o curso oferecido.
c) Vivência Profissional: ocorrerá nas unidades da PETROBRAS correspondenteao município ou área de abrangência em que o candidato reside, informados durante processo seletivo
PROCESSO SELETIVO
A seleção será regida por edital lançado, em média, a cada dois anos. A previsão de lançamento do próximo edital será no segundo semestre de 2014.
O processo seletivo consiste de 4 fases e o candidato pode ser eliminado ou desligado a qualquer momento caso comprovado falseamento ou omissão de informações/documentos:
a) inscrição
b) prova objetiva para aqueles que tiveram inscrição validada
c) exames médicos para aqueles classificados dentro do número de vagas oferecidas
d) visita domiciliar – realizada até 4 meses após assinatura do contrato.
Os candidatos interessados em se inscrever devem atender a pré-requisitos gerais e de vulnerabilidade socioeconômica divulgados em edital e que são revisados, podendo sofrer alteração a cada 2 anos. De acordo com o último edital (2012), seguem os pré-requisitos adotados:
a) Gerais:
– Nacionalidade: ser brasileiro nato ou naturalizado.
– Município de residência: Ipojuca-PE  e Recife-PE.
– Idade: caso o aprendiz venha a trabalhar em unidades industriais localizados em Ipojuca-PE, deve possuir de 18 anos a 21 anos e 10 meses no dia da inscrição. Caso o aprendiz venha a trabalhar nos prédios administrativos localizados em Recife-PE devem possuir de 16 anos a 21 anos e 10 meses no dia da inscrição.
– Escolaridade: ter concluído todo o 2º ciclo do ensino fundamental na rede pública de ensino (6º ao 9º ano – antiga 5ª a 8ª série) e estar cursando ou ter concluído o ensino médio na rede pública de ensino;
– Renda: renda bruta familiar mensal de até R$ 400,00 por pessoa, excluindo benefícios sociais de governo.
– Experiência profissional: não ter exercido atividade remunerada com carteira assinada até o dia da assinatura do contrato e não ter participado de programa de aprendizagem.
b) Vulnerabilidade socioeconômica: atender a 1 (um) ou mais critérios (verificar no próximo edital a ser lançado)
MAIS INFORMAÇÕES
ESCOLA DOM BOSCO DE ARTES E OFÍCIOS
Site: www.escoladombosco.org.br
e-mail: coord_aprendizagem@salesianos.org.br
Telefone: (81) 2129-4501 / Fax: 2129-4524


LEI
Nº 10.097/2000, ampliada pelo Decreto Federal nº 5.598/2005. Determina que todas as empresas de médio e grande porte contratem um número de aprendizes equivalente a um mínimo de 5% e um máximo de 15% do seu quadro de funcionários cujas funções demandem formação profissional.
No âmbito da Lei da Aprendizagem, aprendiz é o jovem que estuda e trabalha, recebendo, ao mesmo tempo, formação na profissão para a qual está se capacitando. Deve cursar a escola regular (se ainda não concluiu o Ensino Médio) e estar matriculado e frequentando instituição de ensino técnico profissional conveniada com a empresa.

QUEM PODE SER APRENDIZ
Jovens de 14 a 24 anos incompletos que estejam cursando o ensino fundamental ou o ensino médio. A idade máxima prevista não se aplica a aprendizes com deficiência. A comprovação da escolaridade de aprendiz com deficiência mental deve considerar, sobretudo, as habilidades e competências relacionadas com a profissionalização.

JORNADA DE TRABALHO
A jornada de trabalho não deve ser superior a seis horas diárias, admitindo-se a de oito horas para os aprendizes que já tiverem completado o Ensino Médio, se nessa jornada forem computadas as horas destinadas à aprendizagem teórica.

CONTRATO
O contrato de aprendizagem é um contrato de trabalho especial, com duração máxima de dois anos, anotação na Carteira de Trabalho e Previdência Social, salário mínimo/hora e todos os direitos trabalhistas e previdenciários garantidos.
O aprendiz contratado tem direito a 13º salário e a todos os benefícios concedidos aos demais empregados. Suas férias devem coincidir com o período de férias escolares, sendo vedado o parcelamento.

ENCARGOS
As empresas estão sujeitas ao recolhimento de alíquota de 2% sobre os valores de remuneração de cada jovem, inclusive sobre gratificações, para crédito na conta vinculada ao FGTS. O recolhimento da contribuição ao INSS é obrigatório, sendo o aprendiz segurado-empregado.

INCENTIVOS FISCAIS E TRIBUTÁRIOS
Apenas 2% de FGTS (alíquota 75% inferior à contribuição normal)
Empresas registradas no “Simples”, que optarem por participar do programa de aprendizagem, não tem acréscimo na contribuição previdenciária
Dispensa de Aviso Prévio remunerado
Isenção de multa rescisória
Para mais informações consulte o Manual da Aprendizagem do MTE, documento que reune toda legislação que regulamenta a implementação da Lei da Aprendizagem.

Artes Graficas

Pré-impressão

  • Pré-impressão
  • Preparar o aluno para reconhecer equipamentos e procedimentos necessários para a produção e confecção do impresso offset.

Acabamento Gráfico

  • Acabamento Gráfico
  • Preparar o aluno para reconhecer equipamentos e procedimentos necessários para a produção e confecção do impresso offset.

Impressão offset

  • Impressão offset
  • Preparar o aluno para reconhecer equipamentos e procedimentos necessários para a produção e confecção do impresso offset.

      A Escola Dom Bosco de Artes e Ofícios é uma casa Salesiana.

      Ela existe para os adolescentes e jovens que, como você, precisam e estão em  busca de uma oportunidade na vida. E nós, Salesianos, Professores, Voluntários e Funcionários da Escola – queremos estar ao seu lado, como seus amigos.

      A EDBAO faz parte da Inspetoria Salesiana do Nordeste do Brasil 

      A Escola Dom Bosco de Artes e Ofícios é uma escola profissionalizante.

      Ela quer ajudá-lo(a) a preparar-se para a vida, através de uma profissão. Temos consciência que preparar-se para vida é mais do que aprender uma arte, um ofício; é sobretudo desenvolver-se como cidadão(ã), adquirindo habilidades e competências em vista de uma inserção crítica e positiva na sociedade. E mais: amadurecer convicções de fé e de prática religiosa que lhe façam caminhar com segurança, como filho(a) de Deus..

      A Escola Dom Bosco de Artes e Ofícios atua em várias frentes:

      Os Cursos Profissionalizantes, o Oratório, a Casa de Formação dos novos salesianos, o CTG  e o Programa de Aprendizagem. Temos a alegria de contar com vários parceiros nesta tarefa educativa, como a Rede Salesiana de Ação Social.
      É precisamos do apoio de um maior número de pessoas e instituições para realizar ainda melhor sua missão. E, sobretudo, precisamos de sua participação responsável e criativa.

      Pe. Gilvan Galdin, SDB
      Diretor 

      O CTG é um núcleo da Escola dom Bosco de Artes e Ofícios (EDBAO). Com alta qualidade profissional que atende aos estudantes e profissionais das áreas de Comunicação, em busca de melhor qualificação nos mercados de Publicidade, Design, Gráfica, Cinema e Web; reunindo fornecedores de tecnologia, de equipamentos e matéria-prima; gráficas; birôs de criação, editoras, jornais, produtoras, agências de publicidade, professores, consultores e diversas organizações que buscam capacitar-se para propor ao mercado melhor qualificação profissional; além de promover iniciativas de parcerias das empresas do mercado, visando melhorar a qualificação profissional. 

      O CTG  é um centro sem fins lucrativos que oferece serviços a favor do mercado e que reverte todas as suas receitas para fins sociais e educacionais no objetivo de atender a comunidade carente a qual a escola pratica suas obras e projetos sociais, através de cursos profissionalizantes.

      A contribuição econômica não é o único lado do CTG voltado ao social, também viabiliza o trabalho de encaminhamento para estágios através do programa de estágio, assim transformando as exigências do mercado em conteúdo e tecnologia para os cursos profissionalizantes gráficos da mesma. Esse é inclusive o projeto da atualização que já no primeiro ano experimental deu ótimos resultados, empregando alunos dos cursos.

      Nosso Centro de Treinamentos é sinônimo de seriedade e sucesso, além de possuir um forte apelo na empregabilidade dos melhores alunos/as. Muitos professores de Publicidade, Design, Arquitetura, Fotografia, Jornalismo, Rádio e TV e Cinema – de várias instituições, indicam nossos cursos como extensão ao que lecionam, podendo usar nosso certificado como carga-horária complementar.

      Acesse o site e conheça um pouco mais: http://www.ctg.org.br