(81) 2129.4525 contato@escoladombosco.org.br  

Parceria entre Funase e Escola Dom Bosco garante vagas em cursos gráficos
Até 20% das vagas nos cursos Impressão Offset, Acabamento Gráfico e Web Desgin serão destinadas aos socioeducandos
Por Danúbia Julião
FUNASE/PE – Fundação de Atendimento Socioeducativo
 Créditos da Foto: Divulgação/Funase

A Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase) e a Escola Dom Bosco formalizaram, por meio da assinatura de um termo de cooperação, a parceria exitosa que já existe desde 2015. Até 20% do quantitativo de vagas disponíveis nos cursos gráficos, sendo eles o de Impressão Offset, Acabamento Gráfico e Web Design, serão reservadas aos adolescentes e jovens dos Centros de Atendimento Socioeducativo (Case) Cabo de Santo Agostinho e Santa Luzia.

Para a Diretora-Presidente da Funase, Nadja Alencar, a celebração dessa parceria já solidificada, enriquece as duas instituições. “Quando, por meio da educação, tocamos o coração e a mente dos nossos adolescentes, eles dão uma resposta extremamente positiva. A gente consegue, a partir da ação educativa, oportunizar um novo direcionamento à vida dos adolescentes. Isso tem um efeito multiplicador fabuloso dentro das nossas unidades e casas”, destacou.

A Escola Dom Bosco é uma entidade não governamental de ação social da Rede Salesiana do Brasil, atualmente atende 7 adolescentes da Funase, mas outros 18 já foram beneficiados. Segundo a coordenadora pedagógica da Escola Dom Bosco, Fernanda Santana, a confiança e o empoderamento dos jovens são a base do relacionamento mantido pela Escola Dom Bosco.

“Acreditamos que a socioeducação está acontecendo, a gente sente. Os adolescentes também sentem que podem ir além. Sabemos como eles chegam e agora como eles estão. Não é um trabalho difícil, é um trabalho prazeroso, porque investir no crescimento do outro dá prazer. A felicidade dos meninos e meninas nos realiza como pessoas e como profissionais”, enfatizou Fernanda Santana.

Para participar dos cursos os socioeducandos devem ter entre 18 e 21 anos, estarem cursando ou terem concluído o ensino médio. As aulas são oferecidas de segunda a quinta-feira, com quatro horas de duração. O curso de Impressão Offset tem duração de 10 meses, o de Acabamento Gráfico e o de Web Design duram 5 meses, todos eles podendo ser estendidos por igual período. Ao final, os socioeducandos que concluírem o curso com aproveitamento serão certificados.

Além das vagas para os adolescentes que cumprem medidas socioeducativas, a Escola Dom Bosco também oferece vagas para adolescentes egressos, dentro do Projeto Vida Aprendiz, criado a partir do Decreto nº 41.695/2015, que determina que 30% das vagas destinadas a aprendizes em instituições públicas ou empresas sejam preenchidas por esse público.

Em parceria com: FECOMERCIO, SEBRAE e o COMPAZ Ariano Suassuna, estão abertas as inscrições para o cursoCRESCENDO E EMPREENDENDO”.

Objetivo do curso: Provocar uma discussão com jovens sobre o trabalho, negócios, empreendedorismo e identificar oportunidades por meio da adoção de atitudes empreendedoras.

INSCRIÇÃO: 02 a 04 de agosto de 2017 de 8:00 às 11:00 e de 14:00 às 17:00

LOCAL DA INSCRIÇÃO: COMPAZ Ariano Suassuna – Avenida General San Martin, S/N, Cordeiro – Sala do Empreendedor.

PRÉ- REQUISITOS: Está cursando ou ter concluído o Ensino Médio; ter entre 14 à 21 anos de idade de ambos os sexos.

Documentação necessária para a inscrição: Carteira de Identidade e comprovante de residência. (os jovens de menor devem realizar a inscrição acompanhados com o seu responsável).

Número de Vagas: 60

SOBRE O CURSO

Módulos:

1 – Descobrindo Atitudes Empreendedoras

2 – Empreendedorismo na Vida, no Mundo do Trabalho e dos Negócios

3 – Pensando no Futuro

PERÍODO: 15 a 18/08/17 (04 dias)

HORÁRIO: 8:00 às 11:00 ou 14:00 às 17:00

Será entregue Certificado de participação.

 

 

Estão abertas as inscrições para as novas turmas do projeto Jovens Construindo o Futuro, iniciativa da Plan International Brasil em parceria com empresas, governo e instituições de ensino em Pernambuco.

Serão oferecidos cursos de assistente administrativo, recepcionista em meios de saúde, auxiliar de cozinha, logística e promotor de vendas. Todos os cursos, oferecidos em parceria com o SENAC e a Escola Dom Bosco, são gratuitos e as inscrições devem ser realizadas até o dia 29/02.

Os pre-requisitos para se inscrever são: Ter entre 18 e 29 anos; Ter concluído o Ensino Médio, cursado em escola pública; Ter disponibilidade de horário e ser, preferencialmente, morador da cidade de Recife.

Acesse o formulário e increva-se aqui: http://goo.gl/forms/VwecbNNQDc

Em caso de dúvidas, entre em contato através dos emails: plan@plan.org.br ou rosana.franca@plan-international.org

Os candidatos, inscritos até 14/02, nos cursos de Assistente Administrativo e de Recepcionista em Meios de Saúde do Projeto Jovens Construindo o Futuro, que atenderam aos critérios do projeto, serão convocados por email e telefone para participar da seleção presencial.

O prazo de inscrição para os demais cursos foi ampliado até o dia 29/02/2016. Se não tiver acesso à internet, a inscrição pode ser feita diretamente na Escola Dom Bosco, nos dias 25 e 26/02, das 8h às 12h.

Escola Dom Bosco: Av. Gal San Martin, 1449 Em caso de dúvida, entre em contato através do telefone: (81) 3039-4744

fonte: https://plan.org.br/news/2016-01-18-projeto-jovens-contruindo-o-futuro-abre-inscricoes-para-cursos-gratuitos-em

CONVITE.EventowebNo próximo dia 27 de novembro, a Escola Dom Bosco, em Recife, promove em sua sede o I Encontro de Empresas Parceiras do Programa Jovem Aprendiz.  Na ocasião, em parceria com a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego, será promovida uma Mesa Temática  sobre a “Lei de Aprendizagem,  Erradicação do Trabalho Infantil e incentivo à Aprendizagem Profissional”,  e também uma roda de diálogo sobre o programa de Aprendizagem.  Além disso, serão certificadas empresas e órgãos que utilizam o Programa Jovem Aprendiz como alternativa para prevenção e erradicação do trabalho infantil em Pernambuco.

Para o evento, foram convidadas as 172 empresas que são parceiras da escola na formação profissional  de adolescentes e jovens na condição de aprendiz, conforme preconiza a lei 10.097/2000. “Um dos objetivos do evento é promover um momento de maior interação entre a Escola Dom Bosco e as empresas parceiras no Programa Jovem Aprendiz, com vistas a fortalecer o processo de ensino/aprendizagem desenvolvido pelo Programa”,  explicou a coordenação do programa Jovem Aprendiz da Escola Dom Bosco.  Mas, além disso, “será uma forma de fomento de novos parceiros que agreguem forças para a retirada desses adolescentes do trabalho irregular e insalubre”, complementou.

Na ocasião, a nova identidade visual do programa será lançada.

Sobre a Escola Dom Bosco e o Combate ao Trabalho Infantil

A Escola Dom Bosco, entidade não governamental de ação social da Rede Salesiana do Brasil, e desde 2012, em parceria com a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego – SRTE, já empregou 70 adolescentes que antes trabalhavam em feiras livres, lava jatos, comércio ambulante e praias e que agora trabalham na condição de aprendizes com jornada diária de 04h, com registro em CTPS, 13° salário, férias e demais direitos trabalhistas.

Dentre outras ações a Dom Bosco se articular no combate ao trabalho infantil através de representações nos conselhos de garantias de direitos da criança e do adolescente, bem como através do Fórum Estadual de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil em Pernambuco – Fepetipe, no qual compõe a coordenação colegiada.

Conforme legislação brasileira, o trabalho não é permitido sob qualquer condição para crianças e adolescentes entre zero e 13 anos: a partir dos 14 anos pode-se trabalhar somente na condição de aprendiz; já dos 16 aos 18, as atividades laborais são permitidas, desde que não aconteçam das 22h às 5hs, não sejam insalubres ou perigosas.

 

SOBRE O TRABALHO INFANTIL

O trabalho infantil é um fenômeno com muitas causas e muitas responsabilidades. A falta de vagas nas creches, a má qualidade do ensino e a dificuldade de conter a evasão escolar dos adolescentes contribuem para aumentar o número de meninos e meninas no trabalho doméstico, nos campos e nas ruas, correndo o risco de se envolverem com o tráfico de drogas e a exploração sexual.

É importante que se desconstrua o mito de que é melhor a criança trabalhar do que ficar na rua e com a realidade das famílias pobres que, muitas vezes, não conseguem garantir sua sobrevivência sem envolver os filhos no trabalho. É preciso avançar com políticas públicas e maior acesso à educação de qualidade. Por isso, governo, empresas e toda a sociedade têm muito para fazer.

SITUAÇÃO EM PERNAMBUCO

Em números, segundo a PNAD 2014 (divulgada em novembro 2015), mais de 109 mil crianças e adolescentes estão em situação de trabalho, estando cerca de 36 mil na faixa etária de 5 a 15 anos, idade em que a legislação brasileira proíbe todo e qualquer tipo de trabalho, exceto na condição de aprendiz a partir de 14 anos.

 

Serviço

O que? I Encontro de Empresas Parceiras do Programa Jovem Aprendiz.

Dia: sexta-feira, 27 de novembro.

Horário: A partir das 09h.

Local: Escola Dom Bosco – Av General San Martin, 1449 Bongi –  Recife-PE

 

Contatos: 

Jaqueline Oliveira (coordenadora de aprendizagem)

E-mail: coord_aprendizagem@salesianosrec.org.br

Tel: (81) 9.9846-0055 / 2129-4510

 

Eudes Fonseca (Comissão Executiva do Fepetipe)

Email: eudesfonsecas@gmail.com

Tel: (81) 9.9694-8514 / 9.8615-2006

Compareça da Escola Dom Bosco no dia 09/10 e faça sua inscrição!!


CURSO DE PREPARAÇÃO PARA MERCADO DE VAREJO

DIA 09/10 (em nossa instituição : Av. General San Martin, 1449 – Bongi/Recife)

Horário: das 8h às 11h30 e das 13h30 às 16h

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS

RG,
CPF,
Comprovante de residência,
Registro de nascimento,
carteira de trabalho,
titulo de eleitor*
reservista*
carteira de habilitação*
2 fotos 3×4,
declaração escolar ou ficha 19

(* Caso já tenha idade necessária)

OBS: JOVENS JÁ INSCRITOS NA ULTIMA INSCRIÇÃO NÃO PRECISAM REFAZER A MESMA

O Fórum Estadual de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil em Pernambuco – Fepetipe elegeu sua nova comissão executiva no mês de julho do corrente ano,  com  a posse das entidades eleitas: Casa de Passagem Ana Vasconcelos (coordenação), Centro de Integração Empresa Escola de Pernambuco (Secretaria executiva) e Escola Dom Bosco de Artes e Ofícios (Secretaria de Articulação e Comunicação). A nova comissão terá um mandato de 01 ano.

O Fepetipe se constitui como um espaço de articulação social de entidades governamentais e não governamentais em torno da temática da erradicação do trabalho infantil e da proteção do adolescente no trabalho. Desta forma, tem como escopo produzir reflexões, mobilizar a sociedade e articular ações para a defesa, proposição e controle das políticas públicas, programas e projetos sociais.

Jaciara Arruda (Casa de Passagem), Eudes Fonseca (Escola Dom Bosco) e Hemi Vilas Boas (CIEE).
Jaciara Arruda (Casa de Passagem), Eudes Fonseca (Escola Dom Bosco) e Hemi Vilas Boas (CIEE).

Além das entidades que compõem a comissão executiva,  outras do seguimento governamental e não governamental também compõem o Fepetipe, tais como: Ministério Público do Trabalho – MPT, Superintendência Regional do Trabalho e Emprego – SRTE, Conselho Estadual de Direitos da Criança e do Adolescente – CEDCA-PE, Visão Mundial, Canal Futura, Centro Dom Helder de Estudos e Pesquisas – CENDHEC, entre outras.

Por: Comunicação Fepetipe

PUBLICADO NO DIÁRIO DE PERNAMBUCO
(veja aqui o LINK )

Coletivo Coca-Cola prorroga inscrições para cursos de capacitação São 1.320 vagas para jovens entre 15 e 25 anos nas 11 unidades do Coletivo em Pernambuco. As inscrições seguem até segunda

Publicação: 07/08/2015 11:28 Atualização:

O Coletivo Coca-Cola, plataforma de valor compartilhado da gigante mundial de bebidas, prorrogou, até a próxima segunda-feira, as inscrições para mais um ciclo de formação na área de varejo, logística e produção. A novidade, neste ciclo, é a inauguração da unidade no bairro do Bongi, Zona Oeste do Recife, em parceria com a ONG Escola Dom Bosco (Inspetoria Salesiana do Nordeste do Brasil), onde 120 jovens terão a oportunidade de participar do curso de Preparação para o Mercado de Varejo.

Leia mais sobre carreiras e estágios no portal Admite-se

Podem participar da capacitação jovens de 15 a 25 anos, para mercado de varejo, e a partir de 18 anos, para logística e produção, que tenham concluído o Ensino Médio. Para garantir presença, basta fazer a pré-inscrição no sitewww.coletivococacola.com.br e, posteriormente, efetivar a matrícula em uma das unidades do Coletivo onde acontecerá a formação. As 11 unidades do Coletivo em Pernambuco estão oferecendo 1.320 vagas.

A capacitação, segundo a organização do Coletivo, terá duração de dois meses e as taxas de matrícula variam de R$ 10 a R$ 25. Os valores são arrecadados pelas ONGs que sediam as unidades do Coletivo e revertidos para outros projetos realizados por essas instituições. As aulas, teóricas e práticas, acontecem duas vezes por semana (segundas e quartas-feiras, terças e quintas-feiras) ou apenas aos sábados, por duas horas, nos Coletivos de Nova Descoberta, Chão de Estrelas, Bongi, Coelhos, Coqueiral, Piedade, UR-6/Ibura, UR-7/Várzea, Igarassu, Cabo e Várzea Fria (São Lourenço da Mata). Há turmas disponíveis nos turnos da manhã, tarde e noite. Os dias e horários variam de acordo com a disponibilidade da ONG.

Além de capacitar, o projeto também encaminha os jovens para processos de seleção em grandes empresas. Outras informações sobre o programa podem ser conferidas no mesmo endereço eletrônicos das inscrições no site ou pelos telefones informados no portal.

Ao longo da formação, os alunos da área de varejo participam de atividades teóricas e práticas sobre empregabilidade, mercado e relacionamento. Assistem a palestras de profissionais de grandes empresas parceiras do programa, além de utilizarem um game que simula as atividades de um mercado varejista. No final do curso, os jovens têm a oportunidade de aplicar os conhecimentos, elaborando planos de negócios para comércios locais. Já o curso de logística e produção prepara os jovens em temas imprescindíveis voltados para a operação das fábricas, tais como: produção, armazenagem, estocagem, manuseio e segurança.

“Este curso possibilita ao jovem um melhor enfrentamento na busca pelo emprego, já que tem a possibilidade de trabalhar temas como empregabilidade e relacionamento, incluindo simulações de dinâmicas e entrevistas”, comenta Deraldina Ramos, gerente de Sustentabilidade e Responsabilidade Social da Solar Coca-Cola. Ao final do curso, o Coletivo Coca-Cola encaminha os jovens para processos seletivos de grandes redes de varejo e para a própria empresa.

O programa Coletivo, desenvolvido em parceria com o Instituto Coca-Cola, foi pioneiro no país por representar uma inovação no modelo de negócio com o diferencial de encaminhar os alunos para o mercado de trabalho e o desenvolvimento das comunidades de baixa renda. Presente em onze comunidades em Pernambuco, o Coletivo, em 2014, formou 3 mil jovens para o mercado. Muitos foram absorvidos em empresas parceiras ou na própria Solar Coca-Cola (franquia do Sistema Coca-Cola no estado). No Brasil, o Coletivo conta com mais de 500 unidades em 150 comunidades e já impactou mais de 70 mil pessoas.